Horta Caseira

Dicas para montar uma boa horta em casa

Preparar uma horta caseira é relativamente simples. É preciso ficar atento primeiramente ao clima. Ele é determinante no desenvolvimento de algumas plantas. As estações do ano também interferem no cultivo, assim como a temperatura e o volume da chuva.

Mudas misturadas

Jardineiras são ótimas para driblar a falta de espaço em apartamentos ou áreas pequenas, porque podem conter mudas de diferentes tipos. Cuidado apenas ao escolher as espécies que dividirão a mesma caixa. A hortelã tem raízes invasoras, que destroem as de outras espécies.

Adubos naturais (pode se falar da composteira)

Usar um bom adubo orgânico também auxilia no desenvolvimento das plantas. Utilizar humo comprado em casas especializadas ajuda a nutrir o solo. Torta de nim ou torta de mamona faz com que as folhas fiquem grandes e robustas. Para quem tem um pouco mais de espaço e disponibilidade de tempo, pode criar o seu próprio adubo natural com o uso de uma composteira doméstica. Acumular lixo orgânico para decomposição e aplicar na plantação é uma excelente alternativa. Vídeos na internet ensinam como fazer a composteira em casa, de maneira segura e eficiente.

Folhas mais aromáticas

Nem pense em manter vivas as flores do manjericão – isso se quiser consumir folhas cheirosas. As inflorescências roubam todo o aroma das folhas. Conselho: pode-as com frequência.

Cozinha experimental

Quando escolher as ervas e os temperos para a sua horta, aposte em algumas espécies diferentes. Além do novo sabor, seus pratos também ganharão no visual. Uma salada com hortelã variegada, cujas folhas mesclam mais de uma cor, vai dar o que falar.

Luz dosada

Um local adequado para se ter uma horta precisa, no mínimo, quatro horas de sol por dia às verduras e aos temperos. Embora a lavanda, o tomilho, o tomilho limão, o alecrim, o capim-limão e a citronela sejam mais resistentes ao vento, procure um lugar um tanto protegido para não comprometer o desenvolvimento de outras espécies.

Drenagem fácil

Um vaso com boa drenagem exclui um dos problemas fatais para as ervas e os temperos: o apodrecimento da raiz.

Poda drástica

A regra para ter ervas verdejantes é simples e boa de aplicar: quanto mais são consumidas, maior é o estímulo à produção de novas folhas. Se faltar fôlego para usá-las, vão murchar e secar. Nesse caso, opte por uma poda vigorosa. Corte as folhas e aguarde. Logo despontarão novamente.

Hortaliças protegidas

Desistiu de plantar couve porque as lagartas sempre chegam antes? Seduza-as com outro aperitivo. A capuchinha, planta encontrada nas encostas das montanhas e que produz flores comestíveis, costuma ser mais apreciada por larvas do que as hortaliças. A sugestão é alterná-las às verduras no canteiro.

Solo caprichado

Acredite: 70% do sucesso da horta deve-se ao preparo do solo. Em canteiros, caixas ou vasos, a terra precisa ter uma adubação equilibrada. Misture duas partes de terra comum, uma parte de composto orgânico (ou húmus de minhoca) e uma parte de areia. O canteiro não pode ter pedras e o solo deve estar bem fofo para que as pequenas raízes encontrem caminho livre para crescer.

Fonte: Casa e Jardim

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *