Musal

Por Leonardo Costa e Jefferson Machado

Desde 1976, o Campo dos Afonsos abriga um deslumbrante acervo histórico da aviação e da Força Aérea Brasileira.

“A Aviação exerce um grande fascínio sobre as pessoas de um modo geral. O Museu Aeroespacial é uma iniciativa que visa preservar a memória da Aeronáutica Brasileira por intermédio de seu acervo histórico. Como ele guarda e expõe o material dos pioneiros brasileiros na conquista do ar (Bartolomeu de Gusmão, Augusto Severo e Santos-Dumond) torna-se por si só uma ode a grandiosidade inventiva brasileira.[…] Por fim, todo brasileiro precisa conhecer os processos que levaram o país a ser do jeito que é hoje e o Musal é uma oportunidade única de entender a importância da aviação para o desenvolvimento nacional.” – Jefferson Machado, Historiador do Museu Aeroespacial.

O Musal
Inaugurado em 18 de outubro de 1976, no local onde funcionava a Escola de Aeronáutica, o Museu Aeroespacial (MUSAL) tem por finalidade preservar a memória da Aeronáutica Brasileira e disponibiliza o seu acervo histórico pra quem quiser visita-lo e resgatar um pouco da nossa história. Ele promove exposição, encontros, seminários, palestras, demonstrações e concursos relacionados com a história e cultura aeronáutica.

As agendas mais movimentadas são o aniversário do patrono da aviação Santos Dumont, a Semana Nacional dos Museus, a Primavera nos Museus e o aniversário do MUSAL, que movimentam o Campo dos Afonsos (Sulacap) com uma programação pra lá de especial com apresentações da Esquadrilha da Fumaça, voo de balão, aeromodelismo e várias passagens do Caça A4 da Marinha do Brasil.

O acervo
Considerado como o maior museu de aviação do Hemisfério Sul, são mais 15.000 m² com um acervo de inestimável valor histórico com aeronaves, objetos museológicos, documentos (textuais e iconográficos) e exemplares bibliográficos.

Nos cinco hangares estão em exposição uma coleção deslumbrante com vários modelos da aviação. A cada porta que se abre no hangar, um pouco da história é contada. O tamanho das aeronaves deslumbra crianças e adultos. Para os que gostam de colecionar ou tem alguma miniatura de avião, é impactante conhecer o modelo em tamanho real.

Nele, o visitante tem a oportunidade de conhecer aeronaves centenárias, objetos como maquetes de Santos Dumont, fardas usadas pelo Patrono da Aeronáutica Eduardo Gomes e muitas outras curiosidades que o fará conhecer a História Brasileira e Mundial através da Aviação.

Além disso, em um escrínio exposto, na Sala Santos Dumont, encontra-se o coração do inventor brasileiro. O Republic Thunderbolt P-47, modelo que foi pilotado por nossos ases nos céus da Itália durante a Segunda Guerra Mundial, está em exposição e ainda gira seu motor nos momentos festivos da instituição.

Rafael (41), visitante do Musal, contou um pouco sobre esta sensação: “Eu sempre vi as fotos na internet e filmes com alguns modelos aeroespaciais e nunca tinha dimensionado na vida real. Meu irmão montou e pintou uma miniatura do Republic P-47D – Thunderbolt. Quando visitei o museu, entrei no hangar e me deparei com o avião de verdade, fiquei muito impressionado. E, claro, tirei várias fotos.”

Para os amantes da aviação, alguns modelos estão disponíveis para a visitação interna. O museu também oferece acesso a uma biblioteca especializada e ao arquivo histórico para pesquisas. A importância do museu é reconhecida pela necessidade de preservar e divulgar o material e documentos históricos da Aeronáutica Brasileira para as futuras gerações.

Santos Dumont


Claro que não poderia ficar de fora do MUSAL todo o acervo histórico sobre a vida de Santos Dumont. Tem uma seção exclusiva que conta toda a sua trajetória, desde a sua infância até o triste momento de sua morte. A Sala Santos Dumont foi inaugurada em 20 de julho de 1996 e guarda alguns de seus projetos originais do inventor, diário, medalhas e muitas fotos.

Você sabia que, no ano do centenário de nascimento de Santos Dumont, uma cratera lunar foi nomeada com o seu nome? A União Internacional de Nomenclatura Astronômica fez o anunciou em 20 de julho de 1973, no Museu Nacional do Ar da Smithsonian Institution.

A mulher na aviação


Com muito orgulho, superação e determinação as mulheres conquistaram o seu espaço na aviação. A exposição permanente do Musal apresenta uma linha do tempo com os principais eventos e marcos realizados pelas mulheres no Brasil e no mundo. Fotografias, itens pessoais como medalhas, uniformes e documentos das diversas turmas da FAB estão na sala de exposição.

Esquadrilha da Fumaça


Criada em 1952 por um grupo de instrutores da Escola de Aeronáutica, a Esquadrilha da Fumaça tem o seu nome oficial de Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA). Geralmente composta por 13 pilotos da Força Aérea Brasileira (FAB), ela é responsável por difundir a imagem institucional da FAB, no Brasil e no Mundo.

Reconhecida mundialmente pelas suas apresentações aéreas, segundo o acervo do Musal, a Esquadrilha da Fumaça atingiu três recordes mundiais, que ficaram registrados no Guinness World Records. O último feito histórico aconteceu em Pirassununga (2006), quando a equipe compôs um voo em formação de dorso com 12 aeronaves por 3.000 metros, durante 30 segundos.

Além de conhecer os modelos utilizados pelos pilotos ao longo da história da Esquadrilha da Fumaça, é possível encontrar o modelo North American AT-6D 1959 “Texan”. Este, foi utilizado pelo Coronel Antonio Arthur Braga, recordista mundial de horas de voo em aviões T-6 e comandante da Esquadrilha da Fumaça. Ele também é considerado como um dos pioneiros do ar.

Sala de Armas


Outro acervo interessante está localizado na sala de armas, onde se pode acompanhar a evolução do arsenal aeronáutico. Na exposição é possível ver bem de perto o Canhão Pontiac M-39A3 cal 20 mm (EUA), a Metralhadora fotográfica FairChild CG 16 (EUA) e o Míssil Matra AR-530 IR (Francês).

Aerofotogrametria
Nome complicado, mas muito interessante. Nesta sala, é possível entender como a fotogrametria foi utilizada pela Aeronáutica pra obter informações precisas como formas, dimensões e posições dos objetos contidos nas fotografias. Já imaginou a importância desta técnica nas estratégias durante os conflitos de guerra? Para quem conhece o bairro de Marechal Hermes vai se encantar com a foto aérea antiga da região.

VISITAÇÃO


Para quem quiser levar a família e ver de perto as aeronaves e exposições fixas, o MUSAL funciona de terça a domingo e feriados, das 9h às 16h. A entrada é gratuita com disponibilidade de estacionamento. O agendamento de visitas em grupo pode ser feito pelo telefone 2157-2495.

FORÇA AÉREA BRASILEIRA
Asas que protegem o País

Museu Aeroespacial
Av. Marechal Fontenelle, 2.000
Campo dos Afonsos – Rio de Janeiro/RJ
Site: www2.fab.mil.br/musal
Facebook: /museuaeroespacial
Instagram: @museuaeroespacial

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.